fbpx Mitos sobre o adoçante | Endocrino.pro

Mitos sobre o adoçante

Adoçante e seus mitos

Adoçante e seus mitos

ADOÇANTE CAUSA DIABETES?

Recentemente, a mídia tem abordado a respeito de trabalhos sobre o consumo de adoçantes e a associação com o aumento da incidência de diabetes.

Nesses estudos, deram as ratos doses de adoçantes que atingiram o máximo autorizado pelo FDA, e observou-se que a flora intestinal desses animais sofreu alterações que poderiam levar ao aparecimento do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2).

O adoçante não é absorvido pelo corpo, ficando somente dentro da cavidade intestinal. Com isso, os adoçantes ficam mais tempo em contato com bactérias existente no intestino, e isso muda o seu perfil para uma bactéria que está mais relacionada ao aparecimento da resistência insulínica, que é a primeira alteração que surge no DM2.

Sabe-se hoje que a flora intestinal tem papel fundamental no surgimento da resistência à insulina e consequente DM2. No momento, ainda são necessários mais estudos para sabermos que tipo de flora intestinal altera a incidência de DM2 e, principalmente, qual seria o papel do adoçante nisso.

Antes de condenarmos o uso dos adoçantes precisamos lembrar:

  • Esses estudos foram realizados em animais de laboratório (ratos) que usaram doses de adoçante proporcionalmente muito maiores do que as que usamos diariamente.
  • O uso do adoçante facilita a vida dos pacientes diabéticos e obesos que, ao substituir o açúcar por adoçante diminuem a quantidade de glucose e calorias ingeridas, facilitando o controle da doença.
  • Os pacientes, de qualquer maneira, devem evitar excessos no consumo de adoçantes, lembrando que eles também estão presentes em refrigentes, alimentos ditos diet e adoçados artificialmente. O excess sim pode ser prejudicial à saúde.

ADOÇANTES CAUSAM CANCER?

Estudos antigos em ratos mostraram que o ciclamato (adoçante presente em alguns alimentos como iogurte Molico, Guaraná Zero, Coca Cola Zero) poderia causar câncer de bexiga em ratos que usaram por longo periodo o ciclamato e em altas doses. Desde então o ciclamato foi bloqueado nos EUA mas mesmo o FDA posteriormente reconheceu a segurança desse produto. Em humanos os estudos observacionais com longo tempo de seguimento não estabeleceram relação de adoçante com câncer.

ADOÇANTE PODE CAUSAR DEMÊNCIA?

Outro mito sobre os adoçantes é sua relação com Síndromes demenciais. No entanto, não há relação do uso de adoçantes com demência.

ADOÇANTE ENGORDA?

O paradoxo do adoçante

Alguns estudos sugeriram que o uso do aspartame (adoçante presente em alguns alimentos como adoçante Zero Cal, adoçante Finn, Coca Cola Light) aumentaria a fome nas refeições posteriores.

Ratos de laboratório que consumiram adoçantes engordavam mais e tinham mais massa gorda. A hipótese é que o uso crônico de adoçantes poderia alterar o mecanismo de compensação energética, ou seja, como o animal não obteve quantidade necessária de energia com aquele alimento adoçado artificilmente, na próxima refeição ele tenderiam a compensar esse déficit energético com o aumento a ingesta calórica.

Além disso, os ratos que recebiam glicose tinham termogênese alimentar maior (gastavam mais energia digerindo os alimentos). Os poucos estudos em humanos mostraram resultados conflitantes. Extrapolar esses achados encontrados em animais, que agem de forma institiva, para seres humanos seria um erro pois nós humanos, como agimos de forma consciente, não faríamos essa compensasão energética.

Como conclusão, dentre os diversos adoçantes disponíveis no mercado, o uso rotineiro dificilmente ultrapassa os limites de segurança estabelecidos.

 

Exemplos:

Coca Cola Zero contém:

  • Aspartame: 12 mg/100 mL
  • Acessulfame-K: 15 mg/100 mL
  • Ciclamato: 24 mg/100 mL

Limites máximos para ingestão diária:

  • Pessoa de 70 Kg: 3,2 Litros/dia (9 latas)
  • Pessoa de 30 Kg:  1,3 Litros/dia (4 latas)

Fanta Laranja Light

  • Ciclamato: 64 mg/100 mL
  • Sacarina: 8 mg/100 mL

Limites máximos para ingestão diária:

  • Pessoa de 70 Kg: 1,2 Litros/dia (3,5 latas)
  • Pessoa de 30 Kg:  0,5 Litro/dia (1,5 lata)

Coca Cola Light PLUSS

  • Aspartame: 24 mg/100 mL
  • Acessulfame-K: 13 mg/100 mL

Limites máximos para ingestão diária:

  • Pessoa de 70 Kg: 8,0 Litros/dia (26 latas)
  • Pessoa de 30 Kg:  3,4 Litros/dia (11 lata)

Guaraná Diet

  • Ciclamato: 69,7 mg/100 mL
  • Sacarina: 16 mg/100 mL

Limites máximos para ingestão diária:

  • Pessoa de 70 Kg: 1,1 Litros/dia (3 latas)
  • Pessoa de 30 Kg:  0,5 Litro/dia (1,5 lata)

 

ADOÇANTES E GESTAÇÃO

Gestante devem evitar os alimentos que contenham os seguintes adoçantes (Risco C):

  • Aspartame, para mulheres com fenilcetonúria
  • Ciclamato
  • Sacarina

Pelo risco potencial de causar danos ao bebê.