Hipotireodismo

    O Hipotireoidismo é causado, na grande maioria das vezes, pela diminuição da função da glândula tireóide, localizada na região anterior do pescoço (o chamado Hipotireoidismo primário). Os sintomas desse doença são decorrentes da falta da Levotiroxina (principalmente o chamado T4 livre), hormônio produzido pela tireóide, que está relacionado com o nosso metabolismo. Há várias formas de Hipotireoidismo, como o secundário, causado por alterações na glândula hipófise localizada no Sistema Nervoso Central, mas estas são muito raras. 

    A prevalência do Hipotireoidismo  primário varia de 0,1 a 2% da população. O Hipotireoidismo primário é 5-8 vezes mais comum em mulheres do que homens. Pacientes idosos frequentemente podem ter alterações nas dosagens dos hormônios tireoidianos relacionadas com a idade, nesses casos sem tratar-se de uma “doença”. 

    Existe ainda o chamado Hipotireoidismo subclínico, quando há alterações nas dosagens dos hormônios da tireóide sem repercussões clínica importantes. A prevalência do Hipotiroidismo subclínico varia de 4 a 10% nos adultos, com uma frequência mais elevada em mulheres idosas. O Hipotireoidismo subclínico em alguns casos pode evoluir para Hipotireoidismo franco, por isso o paciente com este diagnóstico precisa de seguimento médico regular.

    Quais são os sintomas do Hipotireoidismo?

Em adultos, o aparecimento do Hipotireoidismo é geralmente tão insidioso que as manifestações típicas podem levar meses ou anos para aparecer, e passarem despercebidas. 

  • bócio: é o aumento do tamanho da glândula tireóide, que torna-se facilmente perceptível como um abaulamento na região anterior do pescoço. Há várias causas de bócio além do hipotireoidismo. 
  • pele grossa
  • inchaço ao redor dos olhos (periorbital)
  • pele fria, intolerância ao frio
  • sonolência
  • desânimo
  • lentificação do pensamento, dificuldade de concentração
  • ganho de peso - mas atenção: o ganho de peso devido ao Hipotireoidismo é somente de poucos quilos e também relacionada a retenção de líquidos. Não se torna obeso somente pelo Hipotireoidismo.

    Como se trata o Hipotireoidismo?    

    O tratamento do Hipotireoidismo primário é simples. Se não for por uma causa transitória específica (como medicamentos ou infecções) o paciente deverá tomar para o resto da vida a Levotiroxina, que é a reposição do hormônio que a tireóide não consegue mais produzir. Deve haver sempre o seguimento, com exames de sangue, para verificar se a dose da Levotiroxina está adequada pois as necessidades do hormônio podem variar no decorrer dos anos.